O habitual jeito PT de governar

.

Com a mesma desfaçatez e desprezo de sempre, o governador Jacques Wagner vem a um mês, ignorando o apelo dos professores estaduais por melhores condições de trabalho e salários dignos, compatíveis com a sua nobre função. Assim como fez com os professores das universidades, policiais e demais setores do funcionalismo público estadual nos últimos anos, Wagner se recusa a discutir o reajuste salarial exigido pelos profissionais, com a maior responsabilidade do estado, e contrataca com um discurso fajuto na mídia, que tem como único propósito, espalhar mentiras e desacreditar o movimento, perante a opinião publica. A insensibilidade desse governo em lidar com os anseios populares, não encontra rival em nenhum outro governo que já assumiu a Bahia. Nem mesmo Toninho Malvadeza, no auge de suas mais infernais maquinações políticas foi tão truculento, tão insensível e tão imoral quanto tem sido o governo Jacques Wagner. Empoleirado em seu Palácio, ele insiste no enfrentamento e ameaça os professores com o temido corte de salário. Esse expediente já é um velho conhecido dos grevistas baianos. Como o habitual modo PT de governar tem sido eficiente, Wagner não se constrange em enfiar o pé no traseiro dos professores, em que pese os dividendos políticos dessa ação. Duas coisas aí se evidenciam. Os governos baianos estão se lixando para os professores, e os professores continuam sendo uma categoria social insignificante.

Um comentário: